XIV RioHarpFestival


XIV FESTIVAL INTERNACIONAL DE HARPA DO RIO DE JANEIRO
Le XIVème FESTIVAL INTERNATIONAL DE LA HARPE DE RIO DE JANEIRO 
XIV INTERNATIONAL HARP FESTIVAL OF RIO DE JANEIRO


RioHarpFestival: hoje o maior festival de harpas do mundo.

CLIQUE PARA VER O ROTEIRO

Em maio, o Rio é a capital mundial das harpas.

Trinta e cinco músicos de 22 países, incluindo importantes nomes e orquestras brasileiras de projetos sociais, estarão apresentando em maio cerca de 100 concertos em espaços culturais e pontos turísticos do Rio de Janeiro. A iniciativa é Música no Museu, projeto de música clássica com 21 anos de atividades ininterruptas de janeiro a dezembro, chegando ao Brasil de norte a sul e com um aspecto internacional e que por 14 anos dedica o mês de maio a este instrumento. A inauguração será em 1º de maio, trazendo uma novidade, a integração entre a harpa e a gaita de foles com a apresentação de uma orquestra comunitária, um projeto de inclusão social em São Gonçalo e um harpista brasileiro. Para encerrar, no dia 31 de maio, o CCBB apresenta um harpista da Escócia tocando música antiga. Todos os shows são gratuitos.

EXPANSÃO:

Importante cidade de outro estado como São Paulo, também entrou no circuito de festivais, já na quarta versão - IV SPHarpFestival, que cresce a cada edição, confirmando o poder de um dos mais delicados instrumentos musicais. Talvez seja uma questão de tempo para que, assim como a série Música no Museu, possa chegar a todo o Brasil.

Enquanto isso já se expande para a Europa com concertos em Lisboa e Coimbra (Portugal), Madri (Espanha), Brugges (Bélgica), Grasse (França), Milão (Itália), Nova Orleans (EUA) e Caribe, todos com harpistas locais, mostrando assim suas repercussões internacionais.

O RioHarpFestival faz parte do projeto Música no Museu. Em seus 21 anos de atividade, o RioHarpFestival tem um público de mais de 1 milhão de espectadores no Brasil de norte a sul, mas se expandiu para cidades de países de todos os continentes, trazendo música e músicos brasileiros para o exterior. Detentor de 30 prêmios nacionais e internacionais, ele fez mestrado na Universidade de Berlim e considerou a maior série de música clássica do Brasil. Em seu programa anual, dividido em concertos relacionados às estações do ano (verão, outono, inverno, primavera e concertos de Natal), cada mês se concentra em um tema ou um terno. Mario é o mês das harpas.

DESTAQUES:

O belga Jacques Vandelvede tocará em uma harpa dupla, outra novidade do festival. Os Ecos Latinos, em Nova Orleans, se apresentam com a Orquestra Violoes do Forte, projeto desenvolvido na Comunidade Pavão-Pavaosinho e na mesa de discussão, a Camerata do Uerê, da Comunidade Maré, com o harpista Jacques Vandevelde, da Bélgica. Por outro lado, os tambores japoneses, um especial



In May, Rio is the harps capital of the world.

Thirty-five musicians from 22 countries including important Brazilian names and orchestras of social projects will be presenting in May at about 100 concerts in cultural spaces and sights of Rio de Janeiro. The initiative is Music at the Museum, a classical music project with 21 years of uninterrupted activities from January to December, reaching Brazil from north to south and with an international aspect and that for 14 years dedicates the month of May to this instrument. The opening will be on May 1, bringing a novelty, the integration between the harp and the bagpipe with the presentation of a community orchestra, a social inclusion project in São Gonçalo and a Brazilian harpist. In closing, on May 31 at the CCBB presents a harper of Scotland playing old music. All concerts are free.

EXPANDING FRONTIERS:

An important city in another state such as São Paulo, it also entered the festival circuit, already in the fourth version - IV SPHarpFestival that grows with each edition, confirming the power of one of the most delicate musical instruments. Perhaps it is a matter of time for which, as well as the series Music in the Museum, it can reach all Brazil.

While this already expands to Europe with concerts in Lisbon and Coimbra (Portugal), Madrid (Spain), Brugges (Belgium), Grasse (France), Milan (Italy), New Orleans (USA) and Caribbean all with local harpers, thus showing its international repercussions.

RioHarpFestival is part of the Music in the Museum project. In its 21 years of activity, RioHarpFestival has an audience of more than 1 million spectators in Brazil from North to South, but it has expanded to cities in countries of all continents, bringing Brazilian music and musicians to the exterior. Holder of 30 national and international awards, he was a master's degree at the University of Berlin, and considered the largest classical music series in Brazil. In its annual program, divided into concerts related to the seasons (Summer, Autumn, Winter, Spring and Christmas Concerts), each month focuses on a theme or a suit. Mario is the month of the harps.

HIGHLIGHTS:

The Belgian Jacques Vandelvede will play in a double harp, another novelty of the festival. The Ecos Latinos, in New Orleans, presents itself with the Violoes do Forte Orchestra, a project developed in the Pavão-Pavaosinho Community and at the line table, the Camerata do Uerê, of the Maré Community with the harpist Jacques Vandevelde, from Belgium. On the other hand, the Japanese Drums, a special record of Japan with 2-meter high drums, presents with harper Yns Ever Coronado, from Peru showing the integration of percussion with the harp. Another highlight is koto, a Japanese harp with harp players playing on the floor in addition to the Arab and Indian songs played by Duo Jaffer Swamani & Ruda Brauns.